Resenha: Pasta Senza Vino

segunda-feira, março 07, 2016 Susan Rodrigues 5 Comments



Fome, desejo de viajar e surpresa são uma das sensações que esse livro reserva. Vem saber mais sobre ele aqui!


Eu recebi esse livro através da Oasys Cultural, e já pela sinopse me interessei muito em ler.


O livro


Ele se passa na Itália, na cidade de Firenze (Florença) nos anos 60, e faz um progresso até 2013. Aí você já faz as ligações mentais: Itália - Massa- Romance. E não dá outra. O personagem principal, Antonello, é um comum jovem italiano: bom de papo com as turistas, (ele seria o grande malandro brasileiro, só que na versão italiana) paquera mais do que trabalha e nunca é demitido, porque seu chefe, senhor Duccio, tem uma consideração enorme pelo seu pai.

A maior diversão de Antonello é se divertir com as ragazza. Com um conhecido em cada canto de Firenze, os encontros não poderiam ser melhores: pôr do sol na Piazzale Michelangelo, acompanhado por um vinho já separado pelo turco mercador, acostumado com sua ida.



A vida na Itália é sempre a mesma, até que ele conhece Aline. Sim, uma brasileira. Só que o romance não duraria mais de duas semanas, já que Aline teria que voltar ao Brasil. O romance foi tão marcante, que o faz procurar em cada turista nova a sua Bruna (morena).


"-Você não ia me contar do que fugia quando te conheci?
-O que aconteceu, cara mia, foi que já havia reparado em vocês antes, caminhando pelas ruas. Então as segui e chamei um amigo para fazer toda aquela encenação de perseguição. Por fim, deixei o paletó de propósito para vocês aparecerem no meu ristorante.
Sinto que ela engoliu a história. As mulheres gostam de uma farsa romântica."

Aline chega a voltar a Firenze, mas o romance não perdura por mais de duas semanas, novamente. Toni recebe uma carta dela, e ,após receber uma oportunidade de emprego no Brasil, não exita em ir ao país e procurar sua amada.





"A feijoada nada mais é do que uma violência contra si mesmo. O sistema digestivo sofre para processar a despudorada mistura de ingredientes sem sentido. E que maravilhosa aberração culinária!"


Se ele consegue encontrar Aline? Isso você só descobrirá lendo! Mas já adianto: a ida ao Brasil revela muitos mistérios. 




A escrita



O livro é totalmente envolvente. De início você já se sente obrigado a ler o próximo capítulo, e o próximo... Os capítulos são curtos, o que não faz uma enrolação na história. A proximidade que o escritor te deixa com o personagem é tanta que você passa a sentir as mesmas emoções que ele, mesmo que você não seja um homem. Além de misturar o vocabulário com o italiano, o que faz você se sentir um (quase fluente) morador da Itália.



O primeiro capítulo foi muito aguardado, mas o último... eu tentei adiá-lo ao máximo. 
Se indico? Óbvio que sim! O livro é muito bem escrito e de uma enxurrada de emoções. 


O valor mais em conta que encontrei do livro foi aqui.

5 comentários:

  1. Amei a sua resenha, super completa, de uma forma que me fez ter vontade de ler esse livro o mais rápido possível. Acho que eu preciso ler esse livro. Inclusive amei o seu blog e já está nos meus favoritos.

    Meu Blog: www.umcontainer.com

    ResponderExcluir
  2. Adorei sua resenha. Confesso que ela me deixou bem curiosa e com muita vontade de ler o livro. Acho que ele vai acabar entrando na minha lista de livros que quero ler, rs.
    Beijos ♥

    www.dezesseteemeio.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. inclua mesmooo!! eu super indico a leitura.

      Excluir
  3. Gostei bastante da resenha, adoro essa mistura de palavras com outras línguas, você realmente acaba se sentindo muito importante por saber o que algumas palavras significam kk
    Muito interessante o enredo e a linha do tempo, também a parte dos capítulos serem curtos, porque sou dessas que não consegue parar na metade de um ♥
    Devaneios Adocicados

    ResponderExcluir

Deixe um comentário bem amorzinho pra gente. Iremos adorar te responder <3