Trancar a faculdade não é o fim do mundo!

segunda-feira, novembro 16, 2015 Susan Rodrigues 15 Comments

trancar-faculdade


Escolher o que quer cursar na faculdade, para alguns, não é uma tarefa fácil. Muita gente desiste no meio do caminho, e hoje eu vim compartilhar essa minha experiência com vocês.


Entrar na faculdade é o primeiro grande passo que você dá para o mundo adulto. Deixar os costumes da escola, os trabalhos mal feitos, para entrar em um mundo universitário que requer o seu melhor. Tudo isso pode gerar uma pressãozinha, mas isso intensifica quando você começa a estudar e percebe que o curso que escolheu não é realmente o que você quer. E agora?

Imagina cursar 2 anos de um curso (quase metade) e desistir? Pois é, foi o que eu fiz. Estava no 4°semestre de Psicologia quando decidi trancar o curso. Mas que loucuraa!! Foi e continua sendo. A psicologia é maravilhosa, e ela acrescentou positivamente na minha vida, mas o curso em si não estava mais me deixando feliz. Pode ter sido a abordagem da faculdade, misturada com meus novos interesses, que me fizeram ter coragem para trancar quatros semestres de curso.

Não é fácil escolher aos 16 anos, como no meu caso, a profissão que quer exercer. Eu era imatura, não me conhecia direito e confesso que entrar na faculdade de vez foi mais um empurrão da família. Quando concluí o ensino médio estava em dúvida entre psicologia ou jornalismo, áreas bem diferentes. E agora, me aceitando melhor, sei que não preciso saber exatamente o que eu quero, e sim saber o que eu não quero: ter listas de arrependimentos e infelicidades.


Coragem


Decidir trancar um curso requer pensar muito além. Você precisa se perguntar "estou feliz com o que estou fazendo?", "estou realmente envolvida (o) com o curso?", "estou me preparando para ser o melhor profissional?" e várias outras. Você tem que estar ciente que recomeçar irá atrasar sua formação acadêmica, caso esteja com pressa, e pesar as consequências. Você precisa planejar o que irá fazer, pois deitar e chorar o tempo todo não irá resolver os seus problemas. Isso requer coragem e maturidade para enfrentar o que estar por vir.


Assumir


Essa parte é um pouco delicada. Contar aos familiares é a parte mais difícil, principalmente se eles investiram no seu estudo. O que você deve mostrar para eles é que tem projeções para o futuro, mesmo que ainda não saiba o que quer cursar. Ser sincero como se sente, o que pretende fazer e como irá confortá-los, pois os pais, geralmente, querem ver os filhos formados. Pode não ser tão flores como falei, eles podem não aceitar, mas isso requer uma atitude pessoal, você que deverá assumir responsabilidade sobre os próprios atos.

Limbo


Essa é, provavelmente, a palavra que mais escutei esse ano e ela é detestável (valeu prof do cursinho!). Estar a um passo do que você quer, mas ao mesmo tempo distante é uma sensação horrível. Se você resolve voltar a estudar assuntos do colégio (como eu fiz) para tentar novamente o vestibular, a sensação poderá ser agonizante. Saber que um ano atrás você estava levantando os bloquinhos, e que agora você ainda está preparando o cimento... Dói.



Você precisa ver que trancar a faculdade não é o fim do mundo. Se você decidiu isso porque estava infeliz com o que fazia, isso significa dar um passo pra frente, e não para trás. São poucos que conseguem ter coragem para desviar de algo que não está mais completando.


Alguém aqui tem alguma experiência com isso?

Deixem aí nos comentários dúvidas, sugestões e etc!

15 comentários:

  1. Ainda vou fazer faculdade então não passei por essa experiencia mais gostei muito de tudo que você disse!
    Beijão!

    estilodesobrababy.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. haha que bom! Pensa direito antes de escolher o curso, que dará certo!

      Excluir
  2. Já tive essa experiência, porém a diferença é que a minha faculdade era a distancia e minha bolsa era ProUNI. A facul era de Segurança no trabalho e eu faço técnico em redes de computadores, e tenho paixão platônica pelos meus pcs, servidores e equipamentos, só fiz segurança mesmo pra tentar, dai como era de graça e tal todo mundo ficou "MAS MIGA SUA LOUCA, é de graça e você vai abandonar?" bom, não me deixei levar por isso, afinal não podia seguir uma carreira de barriga, ia acabar me tornando uma profissional ruim. Mas, o curso me trouxe alguns conhecimentos também, por fim, trancar uma faculdade seja no começo, meio ou fim, é realmente um desafio, mas se não é o que você quer não adianta nem fazer hehe.
    Parabéns pelo blog!!
    http://umatubaronense.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu passei por um momento parecido, só que foi no período escolar ainda. Parei de ir na escola por dois anos para estudar em casa, por conta própria mesmo. Foram dois anos ótimos, mas vi que, se eu não voltasse agora, não iria construir nada, mesmo com todo o aprendizado que eu adquiri sozinha. Eu espero ter certeza do curso que irei fazer, mas sei que, se decidir que não é o certo, não vou continuar só para agradar. Isso me deixaria totalmente infeliz!
    Adorei seu post =)

    Abraço,
    literarizei.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Eu desisti de Psicologia também, olhá só a coincidência! No meu caso, eu estava no terceiro período. Era uma bolsa integral pelo ProUni, imagina só o julgamento que sofri e sofro até hoje. Não gostava do curso, sentia que não iria ser uma boa profissional e acho que não tenho inteligência emocional o suficiente para me dedicar a outras pessoas(que não sejam família huehue). Tudo era chato, acho que até os colegas(rsrsr). E o pior é que eu me matriuculei em letras em um faculdade pública, e a bendita entrou em greve kk. Mas tudo bem, consegui tirar um peso das costas.

    Livros & Nerdices

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olha só! kkkkkkk no início do curso eu pensei que não seria mais uma dos números que desistiria, mas aconteceu. Me sinto mais confiante na nova escolha que fiz. Agora é só enfrentar o próximo desafio.

      Excluir
  5. Eu desisti de Veterinária e vim fazer medicina. O problema é que eu fazia Vet numa faculdade pública, onde sempre sonhei em estudar, e talvez por isso tenha entrado lá no primeiro semestre. Eu não estava feliz. Não foi por falta de gostar, mas de motivação mesmo. Eu não conseguia me ver trabalhando naquilo e não me esforçava para conhecer realmente. Então vim para medicina, que eu já tinha cancelado a matrícula numa particular e tinha pendente em outra. Estou mais feliz, mas continuo querendo uma pública. Este semestre me dediquei mais ao vestibular que a própria faculdade. Se eu conseguir passar, com certeza cancelarei minha matrícula e voltarei a ser bixete pelo terceiro semestre seguido.
    O duro que ainda posso voltar para a USP, e acaba batendo a dúvida sobre voltar para a veterinária e tentar gostar...
    http://virtualcheckin.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Estou pensando seriamente em trancar meu curso por conta de um grande imprevisto financeiro. Tenho 20 anos, trabalho numa multinacional, ganho um salário um pouco acima da média para a idade, pago minha faculdade, veículo, parte da luz de casa, curso de línguas, entre outras coisas. Tive esse imprevisto entre Novembro de Dezembro de 2016 e vejo esse caminho como a única saída, uma vez que não quero e não irei pedir ajuda dos meus pais com isso (pois avisaram antes pra não fazer merda haha). Estou indo pro sexto semestre e planejo voltar em Agosto. Comentei com meus pais sobre trancar e eles não ficaram surpresos.

    ResponderExcluir
  7. Eu parei para recomeçar! Não estava aguentando mais,vi que todos os meus esforços foram insuficientes para obter notas necessária, estava completamente agonizada com a minha situação, percebi que minha rotina de estudo estava completamente torta, virava noites estudando, o que me acarretou vários problemas, ir fazer uma prova virada, pois fiquei revisando o conteúdo, apenas me atrapalhou, pois chegava na sala parecendo um zumbi, o que não me ajudou em nada... Outro erro que aconteceu, foi de cortar completamente minha vida social, me isolei, o que gerou uma grande depressão, me senti muito mal mesmo, e nesse mal estar foi que decidi parar e recomeçar tudo novamente, mas com tudo diferente. Ass. Jhenyfer.

    ResponderExcluir
  8. Estou passando por exatamente isso agora (literalmente nesse exato momento).
    Comecei o curso de design de moda no início de 2016, já estou no 3º período, estava animada até o final do ano passado, sempre procurando comparecer às aulas e com muita vontade e entusiasmo de sempre estar a par dos assuntos e tudo mais, no início desse ano (2017) e desse semestre, o ânimo de ir pra aula começou a desaparecer, juntamente com a falta de vontade de fazer os trabalhos, abalando meu emocional e resultando em um poço sem fim no qual a gente se vê.
    Há dias estou chorando sem saber o que fazer, e hoje foi dada a largada da mudança, expus meus sentimentos pra minha mãe, a qual me apoiou demais, falando que não se pode insistir em algo que não está fazendo bem e que não está dando resultado, disse que em breve faremos uma reuniãozinha com a família toda (que no caso envolve nós duas e meu pai), pra eu falar mais sobre o que estou passando e o que eu sinto a respeito.
    Como estou em uma cidade a 600km longe da que eles moram, e nesse ano comecei a morar com meu namorado, não queria largar de vez a vida aqui, porque 1) já me acostumei com a vida "livre", e 2) não quero ter que terminar o relacionamento; então já fui em busca de um outro curso com bom conceito e que abrange um leque maior de possibilidades futuras, que é o design.
    Enfim, espero que dê tudo certo nessa nova etapa e que as coisas se ajeitem pra que eu possa começar de novo a fazer algo que me deixe feliz e motivada.

    ResponderExcluir
  9. Estou passando pela pior fase universitária de todas! Decide trancar meu curso pra mudar para administração , que é na mesma universidade. Bom , eu estava num curso que não era o meu perfil e todos diziam que eu tinha que fazer administração, eu teimosa não queria admitir isso , então continuei a fazer 2 semestres de gestão . No terceiro eu tranquei , mas no segundo semestre de 2017 pretendo voltar se eu conseguir mudar de curso . Quero fazer uma coisa que me sinto bem de fazer é que me dê retorno financeiro.
    Minha mãe gastou muito comigo (cursinho, faculdade que por mais que seja pública tem muuuitos gastos) e não queria desperdiçar , portanto acho que se eu estudar de noite vou poder trabalhar e me virar sem que ela gaste comigo .
    O meu sonho é formar e já estou com 20 anos , sinto que perdi tempo e não tenho condições psicológicas pra perder mais . Sempre acho que sou inútil , que dependo da minha mãe e só dei trabalho e despesas pra ela . Quero muito mudar de curso e assim poder parar de depende dela e no fim formar logo .

    ResponderExcluir
  10. Eu estou passando por isso no mento estou no segundo semestre, de contabeis um otimo curso, porém o financeiro tem me abalado, pois não da pra estar bem faltando coisas a teu filho a família a casa.
    Pior ja estou com 30 anos e so agora consegui entrar na faculdade, sinto muito em trancar mas sinto mais em ficar...
    Meus sonhos continuarão e se Deus quiser um dia ainda farei em nome de Jesus...

    ResponderExcluir

Deixe um comentário bem amorzinho pra gente. Iremos adorar te responder <3