Booktour: O telephone

segunda-feira, janeiro 11, 2016 Amanda Lessa 7 Comments



Oi oi!
Quem aí já leu seu primeiro livro esse ano? o//. Sim, já li. ,E para melhorar, foi de um booktour.
Então, vem pra primeira resenha do anooo!!

Enrolei tanto as minhas leituras em 2015, que nem acreditei quando parei e li esse.
Tenho que confessar que, quando recebi o livro pensei que era aquela história: alguém ligou errado e pumf se apaixonaram, maaas não!

O livro se passa, na maioria das vezes, com diálogos entre Vitor Hugo e Amanayara, (sim, esse é realmente o nome dela), mas são conversas pessoalmente mesmo, poucas são pelo telefone.

Vitor e Amanayara são dois jovens que estão descobrindo o amor juntos. Ele participa de um clube do tiro (coisa que ela tem pavor), e ela é ligada a natureza, ecologia (coisa que ele acha chato, ou seja, eles não têm nada em comum.


"Vitor Hugo: diferente como ?

Amanayara: ah, não sei, como as besteiras que a gente vê na tevê, sabe ?
                                           ....
Vitor Hugo: pronto, pronto vem já, deixa eu te abraçar, minha Fofucha."

E como é que o telefone entre na história? Os pais de Vitor decidem dar um presente alternativo pra ele: um telefone antigo, bem antigo mesmo, aqueles chamados de tijolão. Vitor acha o pior presente, e Amanayara acha o presente mais fofo.

Esse telefone começa a fazer uns ruídos estranhos e um dia, do nada,  ele toca e é uma mulher que vem dizendo que é de 1961. Han?? Vitor acha um absurdo. Como assim 50 anos separam ele daquela mulher?



Eles se falam algumas vezes, ele dá previsões do futuro pra ela, como o homem que vai a lua, por exemplo. Essa é outra parte legal do livro, que intercala diálogos entre Vitor e Amanayara, mais os fatos históricos de 1961, entre a conversa de Vitor e Iolanda (a mulher misteriosa do telefone).


"Não, não é isso . É que eu.. Como é que eu vou dizer. Bom, a questão toda é essa história do cruzeiro, de telefone com quatro números e de mil novecentos e sessenta e um.

...
- Na verdade não é chato. É estranho 
- O estranho é que cinquenta anos nos separam "

Gente, vocês não fazem ideia de quem é essa mulher e como esse enredo termina. Sério! Não parece que vai levar a esse ponto. Você fica curioso, como seria possível uma conversa com anos de distância ou o que essa mulher pode ser.


Como falei lá em cima, o livro me surpreendeu no enredo. Esperava algo bem óbvio e passou longe disso. O livro é fino, são 92 páginas. Dá para ler em apenas 1 dia, ainda por ser diálogo flui bem fácil. Além de que é um livro que por conter pequenos trechos históricos, você ainda termina de ler cult hahaha.

Para quem quiser comprar o livro, é só clicar aqui.



E aí? 
Se vocês recebessem um ligação de 1961, o que perguntariam?

7 comentários:

  1. O livro parece bem interessante, e a resenha está ótima! Beijão :*

    www.tobemzen.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigadaaa! Realmente, o livro é ótimo !

      Excluir
  2. Parece ser um bom livro, vou colocar na minha lista ^^

    Helaine Costa - Blog NannaMais
    http://www.nannamais.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coloca mesmo que vocÊ não vai se arrepender !!

      Beijos , obrigada pela visita!

      Excluir
  3. Me conta como funciona esse booktour! ME interessei bastante <3 Amei o nome do blog hehehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem simples Fê! Um grupo se junta e o livro sai rodando por várias regiões do país e no final geralmente ele é sorteado !

      Beijos , obrigada pela visita!

      Excluir
  4. Olá! Vi seu comentário lá no LpL, e vim aqui visitar seu blog, achei bem fofinho.
    Nunca ouvi falar do livro, mas achei bem interessante, a temática é mesmo inusitada!
    Mas fiquei sem entender: o que é um booktour?

    ResponderExcluir

Deixe um comentário bem amorzinho pra gente. Iremos adorar te responder <3